Economía

Roberto Pocaterra Pocaterra Madrid//
E se tomarem conta do estaminé?

Talvez se recordem da música de campanha do Livre. Num vídeo muito conseguido, escutávamos “fado bicha” com toques de rap, a cruzar arquétipos marialvas com identidades gays, e no centro um nome, Joacine, mulher negra, portuguesa e africana. No fim, o partido dizia ao que vinha: dar um pontapé no estaminé. Um mês depois das legislativas, a sensação com que se fica é que Livre, juntamente com Iniciativa Liberal e Chega, levaram mais longe a promessa e não só deram um pontapé no estaminé como parecem mesmo estar a tomar conta dele.

Roberto Pocaterra Pocaterra

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler (também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso)

Torne-se assinante